Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estórias na Caixa de Pandora

Será coincidência?!

Na mesa de cabeceira tenho o livro A rapariga que sonhava com uma lata de gasolina e um fósforo à espera de ser lido (não sei há quanto tempo, nem prevejo quanto tempo mais terá de esperar, que vergonha).

Na mesa do trabalho são tantos os papéis em cima para dar vazão, que passo os dias a imaginar como seria se tivesse um fósforo e umas gotas de gasolina ali à mão.

 

Acho melhor, por segurança, adiar a leitura do livro.

 

 

Até me assustei!!

Acabei de reparar que estou vestida com a mesma marca dos pés à cabeça. Jeans, t-shirt e cardigan. Tudo Mango. 

Quase podia tirar fotos e dar uma de popcorn féxion. Mas depois ia fazer o tutorial e o resultado seria:

  • Jeans Mango (11,99€ saldos)
  • T-shirt Mango (5,99 saldos)
  • Cardigan Mango (4,99€ Outlet)

Está visto. Sou uma féxion pelintra! Com muito gosto!!!

 

Dúvidas que me assaltam o espírito (not) por alguns nano segundos (ou como isto podia ser rubrica)

A moda dos sumos Detox aliada à obsessão em massa pelo exercício físico faz-me lembrar o Popeye. Come uns espinafres verdes e fica ali com um músculo. Também me faz lembrar o Hulk. E acho que já estivemos mais longe de ver Hulks a passear pelas nossas ruas, tal é o consumo de sumos verdes e o tempo despendido em exercício físico.

 

Nada contra uma vida saudável: alimentação, exercício físico, lazer. Absolutamente nada contra. Mas tudo o que é demais, cheira mal e eu já começo a ficar fartinha das princesas desta blogosfera que não fazem mais nada da put@ da vida que não seja comer coisas verdes com sementes e fazer exercício físico como se treinassem para o campeonato distrital de culturismo.

 

A mim também me dói o corpo. Cerca de 10 horas de trabalho por dia, mais as cenas de dona de casa, digamos que noto as calças a ficarem largas sem andar a comer sementes de passarinho e a beber couves em forma de sumo. Só falta o músculo bem definido, pá, mas não se pode ter tudo, e o meu PT não entende que esta gata borralheira precisa dormir, ainda que seja 5 míseras horas por noite.

 

 

Consulta de Imagem: a minha experiência Lima Limão

Esta coisa do fazer anos, por vezes, é sinónimo para aproveitar para fazer pequenas mudanças, ou para, finalmente, fazer coisas que há muito (ou pouco) vão sendo adiadas para "um dia hei-de".
Recentemente decidi, eu, viciada em agendas de papel, experimentar a agenda digital. Ainda pesquisei, mas a escolha óbvia recaiu sobre a agenda do Google, que sincroniza o pc com o telemóvel e assim é fácil ter a dita sempre à mão, acessível para ver ou anotar. Adiante, tentei com algum cepticismo, mas correu melhor do que pensava. Novo método de agenda entranhado, adeus peso extra na mala (ok, ainda ando com um bloquinho pequenino, porque o velhinho papel e caneta é sempre infalível). 
E a minha agenda tem andado ao rubro. Conseguir encontrar um furo é quase como encontrar uma agulha no palheiro. Hoje o furo foi mesmo faltar à aula de dança. Não consegui. Muito cansada, com algum mal-estar, a chuva e o frio a empurrarem-me para casa, para um banho quente e um pijama. Saí das explicações e casa. Aviei umas quantas coisas pendentes, e aproveito a "folga" inesperada para tratar de um pendente aqui no blog. O meu testemunho sobre outra experiência que me ofereci recentemente.
Um dia hei-de fazer uma consulta de imagem, e finalmente já foi o dia.
O click foi um testemunho de uma blogger que vou lendo que falava maravilhas da Cris do Lima Limão. A novidade entre tanta oferta de consultoria de imagem que anda pela blogosfera era mesmo a possibilidade de ser tudo online. Pode ter as suas desvantagens, mas pesando desvantagens e vantagens, eu só vi vantagens para mim. Moro numa cidade que não Lisboa ou Porto, onde normalmente este tipo de serviços há em abundância. Logo, haveria despesas extras na consulta de imagem como deslocação e outras possíveis. Depois o encaixe nesta minha agenda que tem andado de doidos. A consulta online, a mim e para o que eu procurava, pareceu-me ouro sobre azul. Depressa enviei mail a pedir informações e avancei com todo o processo, que é extremamente simples e prático. Vou transcrever aqui o testemunho final que dei à Cris sobre todo este nosso processo.
Adorei. Adorei. Pronto, as palavras são poucas. Há muito que vou procurando informação sobre estilo para o meu tipo de corpo, mas a verdade é que logo aqui eu oscilava: não sabia se era ampulheta ou pêra. Então via as duas tipologias. Idenficava-me com umas coisas, com outras não. Depois as regras contraditórias e algumas declaradas como verdades absolutas: se é baixa nunca use saias pelo joelho, se tem corpo ampulheta abuse das saias lápis para valorizar curvas, se é baixa nunca use vestidos compridos, se tem anca larga use calças de cintura subida (e aqui não consigo concordar contigo, mas já lá vamos). Dizia eu que as dicas que vamos lendo em todo o lado são esmagadoras pela quantidade, por vezes pela própria contradição. E o mais importante é sermos fiéis a nós, ao que gostamos, com o que nos faz sentir bem. E sempre fui um pouco assim. Não sigo tendências cegamente, procuro, acima de tudo, aquilo que gosto, com que me identifico e me sinto bem. De vez em quando experimento coisas fora da minha "zona de conforto" e já aconteceu primeiro rejeitar e depois vir a usar e a gostar (mesmo que isso não esteja indicado para mim).
Andava há algum tempo a pensar investir numa consulta de imagem. Mas vivendo eu numa cidade diferente de Lisboa e Porto, onde a oferta é muita, ao contrário da minha cidade, fui adiando. Até que vi num blog que sigo o testemunho sobre as consultas de imagem online. E cá estou, com a minha consulta feita e o meu guião.
Era o que eu procurava: dicas de especialista, de alguém que percebe e me diz que tipologia de corpo (e rosto) tenho, o que me favorece nos pontos fortes (ou aquilo que mais gosto em mim), como disfarçar os fracos (o que menos gosto), que entende o meu estilo de vida, a minha rotina, a minha forma de ser e estar, que compreende os meus gostos e consegue ir ao encontro de tudo isto. E acertaste, com mestria, nos meus gostos (ou misturada de gostos, que eu tenho noção que gosto de coisas de estilos diferentes). Deste-me tudo isto e ainda mais: deste-me preciosas dicas que me fazem sair da minha zona de conforto e deixaram-me a pensar: "nunca experimentei isto porque achei que não era indicado para mim" (por exemplo as saias rodadas); deste-me definições que eu precisava para me orientar melhor e saber, com mais segurança, o que procurar e como usar; quebraste alguns dos meus pré-conceitos. Numa palavra: iluminaste-me! :)
E o teu guião desenhado para mim vai ser guardado como tesouro, fonte de inspiração e auto-estima. 
Obrigada pela dedicação!
Ora, a Cris que é um doce, tem para oferecer a quem possa estar interessado(a) um desconto a quem for da minha parte. Portanto, aproveitem que vale a pena: desconto de 10% sobre o preço fixado, basta entrar em contacto com a Cris e apresentar  código de oferta: 
CO_05
Consultem o site (link lá em cima), enviem mail a pedir informações, aproveitem a oportunidade, porque vale a pena.
Partilho aqui alguns looks sugeridos pela Cris para a minha persona, para abrir o apetite.
Para começar, o meu biotipo é ampulheta magra (ui música para os meus ouvidos):
Algumas das sugestões de looks completos sugeridos para minha inspiração:
Obrigada Cris!

Se eu desaparecer, procurem-me algures por ali

Trabalho 9-18h. Explicações até 20h30. Dança até 22h. Saio de casa de manhã, regresso ao almoço, e volto a entrar perto das 23h.

Vai ser isto vários dias nas próximas semanas.

Ontem não vi o Gandhe. Falei com ele ao telefone. 

Nós não moramos juntos. Nós cruzamo-nos na porta de entrada. (humor negro para ver se a coisa não parece tão má)

 

São três semanas. São três semanas. São três semanas... Yes, I can! 

Espero chegar ao fim desta maratona viva e de perfeita saúde mental.

 

E a que se deve isto? A alunos novos que querem deixar a sua actual explicadora de português porque as colegas dizem maravilhas da professora Pandora. Pronto, babei. Mas vai-me sair do corpo e vai ser precisa muita ginástica emocional para isto tudo.

 

Que o universo esteja comigo!

 

 

Pág. 1/3