Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estórias na Caixa de Pandora

OMG!

Em Abril vou ter um casamento. Como sou amiga da noiva, vai haver direito a despedida de solteira. Ora, entre as propostas e sugestões para se fazerem coisas giras está um workshop de pole dance. Só por acaso (cof cof cof) é a sugestão que me fez bater palminhas. Por ser diferente, original, e porque é uma oportunidade de matar a minha curiosidade. Agora é votar entusiasticamente a ver se é esta sugestão que vai avante.

 

Também falo do que não gosto

Isto é como tudo: o que funciona numa pessoa, não resulta na outra. A máxima é sempre: não se perde nada em experimentar. E pois que eu experimentei uma coloração em mousse que uma amiga recomendou e falou maravilhas. Nela pode resultar. Em mim, depois do que foi a sua aplicação e o pós aplicação, tenho a dizer que jamé volto a usar. Três semanas, quase, volvidas e eis que lavo o cabelo e continua a sair tinta. Já se notam brancos (pudera, com a tinta a sair com as lavagens), a cor a desbotar, oh, uma bela treta e ainda nem três semanas tem.

Herbatint, perdoa-me a traição. Estávamos tão bem uma com a outra e eu fui experimentar outra. Ai se o arrependimento fizesse cair o cabelo... (bate na madeira)!

 

 

Inspiração

O meu cabelinho está a precisar de tesoura, e dado o trauma que foi da última vez, tenho andado a protelar e a adiar. Pois que não dá mais e tenho mesmo de lhe cortar umas pontitas e redefinir o corte. Inspiração já tenho, cabeleireira nova com boas referências também. Só falta a coragem para ligar e marcar. Está quase! 

 

 

Aposto que o meu sofá se cansou de mim

Com a crise de rinite com que ando, e sem ver grandes melhorias, com aquele sensação de ter sido atropelada por uma manada de rinocerontes que fugiam de uma manada de elefantes, que vinham logo atrás, com o nariz em estado crítico e uma sonolência que me atirou para um estado muito semelhante a zombie (o aspeto do nariz ajudava), fui desabar no sofá e por lá fiquei o fim de semana todo, numa clausura voluntária em casa. Sábado dormi e dormi e dormi. Nos intervalos de dormir fazia as necessidades básicas da sobrevivência. No domingo já mais desperta, fiquei-me pelo sofá a ver séries e a ler. Nos intervalos dormitava. Mas consegui manter-me acordada um par de horas seguido.

Seria de esperar que hoje estivesse fresca e fofa, não era?

Pois que não. Eu cá sou assim. Acordei dorida, com a sensação de ter sido atropelada por uma Popota, menos mal, de nariz tapado, amén ao anti-histamínico, e com um peso na cabeça. Vontade de me atirar para o sofá, mas hey, Pandora veio trabalhar, até porque aguarda a qualquer instante novidades sobre o termo do seu contrato no final desta semana. 

Vale-me que os colegas não ligaram o ar condicionado, ao qual descobri ser alérgica, e os sintomas mantêm-se controlados, e, felizmente, sem corrimento nasal. Ah, e o nariz está recomposto, graças às camadas de vaselina e nivea da latinha azul. Não precisei de cirurgia plástica. 

De modos que o meu fim de semana se resume a uma só palavrinha: SOFÁ!

 

Sobre a gama Elvive óleo extraordinário

Ora bem, como prometido, e agora que estou há três semanas a usar os produtos, já posso opinar sobre os mesmos. E para que conste, as palavras que se seguem são da total responsabilidade da autora deste blog: eu.

Ora bem, como já havia partilhado, fui seleccionada pela Youzz para esta campanha da Loreal. Experimentar a nova gama da Elvive, óleo extraordinário. É só clicar no link para aceder à informação sobre os produtos da gama. Eu vou só partilhar a minha opinião, depois de experimentar.

Ora eu tenho cabelo encaracolado, ou ondulado, é por onde lhe apetece, naturalmente seco, e como se não bastasse, com coloração. Comecei a usar os produtos já estava há quase dois meses com a última coloração,  que implica o cabelo estar mais seco. Junta-se o frio, que o seca ainda mais, e o facto de ele não ver tesoura desde Junho do ano passado, e temos aqui um verdadeiro desafio aos produtos. E desafio superado. Cabelo solto, leve, hidratado, a formar uns caracóis lindos e definidos, nada de pontas secas ou ressequidas, nada de aspeto de palha seca. Nos entretantos fiz coloração e o cabelo está ótimo, tanto que me faz adiar a ida à tesoura (ainda mais depois do trauma da última vez). O que mais gosto nos produtos, para além de ter tido resultados? O cheiro e a textura. O cheiro é divinal, e a textura quer do champô, quer do condicionador quer da máscara, é ótima de aplicar no cabelo, sem ser preciso usar muito produto para sentir logo o cabelo suave. Tenho aplicado a máscara apenas uma vez por semana e estou satisfeita com os resultados. Mas a máscara pode ser aplicada mais vezes, depende da necessidade de nutrição de cada cabelo. 

Adorei a possibilidade de experimentar esta gama, fiquei muito satisfeita com os resultados, ainda mais porque há algum tempo que não os tinha com produtos de supermercado. Certamente vou continuar a usar estes produtos, intercalando-os com os mais naturais que tenho usado das dietéticas e lojas de produtos naturais. 

 

Pág. 1/5