Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estórias na Caixa de Pandora

Fui só comprar uns collants pretos

E saio de lá com 3 collants (era promoção) e o catálogo da nova colecção de biquínis, que folheei na sala de espera para a consulta da nutricionista (olha a ironia) e me ria a lembrar-me do post do Varufakis. Pelo menos enquanto olhava os biquínis de folhinhos e motivos tropicais e me ria, não definhava a olhar para o rabo da Sara Sampaio. Só por causa das coisas, saí da aula de dança e comi um Magnum amêndoas. Diz que as amêndoas são saudáveis, têm magnésio e vitaminas. 

 

 

Pelas minhas contas, último desafio!

A NEURÓTIKA WEBB deixou-me um belo desafio: coisas que me dão nervos.

O regulamento é o seguinte: fazer uma lista de X coisas que me dão nervos ou que odeio, sendo X a idade da minha avó! (ou senão inventa um número!) e meter um link da pessoa que me nomeou.

Pessoa linkada, idade da avó, isso é que é o caraças. Vou atirar um nº engraçado: 69!

 

69 coisas que me dão nervos, odeio, ou me dão azia à bílis:

  1. Condutores de domingo que andam a 20 na estrada. É o típico "não coiso, nem deixam..."
  2. Condutores portugueses com a mania que são ingleses. A puta da faixa da esquerda é para ultrapassagens ou velocidades superiores a 70/80. Não a 20. 
  3. Os filhos da mãe dos condutores que fazem as rotundas todas por fora. Ahhhhhhh que nervos.
  4. Os gajos que devem achar que os piscas são extra no carro.
  5. Gajos que em semáforos colam o carro à traseira, ou se põem ao lado e vêem uma gaja e começam a acelarar, a mostrar a merda do Punto todo kitado. Temos pena: 1900 turbo, xau!!
  6. Promessas não cumpridas. E não me refiro a promessas difíceis de concretizar. Normalmente são aquelas promessas do tipo: há tanto tempo que não nos vemos, temos de ir tomar um café, pôr a conversa em dia. Eu ligo-te. Pois...
  7. Fanáticos. Do que quer que seja. Dão-me os nervos aquelas pessoas que são obcecadas com uma merda qualquer. 
  8. Adeptos fervorosos dos seus clubes de futebol. Haja cu para aguentar as discussões e teorias e acusações e trocas de galhardetes e o raio que os parta. O clube paga-lhes alguma coisa???? Oferece-lhes bilhetes??? Bem me parecia que não.
  9. Política.
  10. Gente mentirosa. Falsa.
  11. Pessoas mesquinhas, picuinhas.
  12. Gente com a puta da mania. Aqueles narizinhos empinados e a arrogância de quem se acha superior a todos e a tudo... ai que nervos. 
  13.  Pessoas hipócritas.
  14. As Barbies: meninas bonitas, fúteis, burras que nem uma porta.
  15. Também me enervam os Kens.
  16. Quando o raio das calças me ficam apertadas e até há poucos dias serviam. E, ultimamente, tem acontecido isso. Grrrrrrrr
  17. Eh pá, tantos desafios e perguntinhas e cenas seguidas enervam-me. Oh pessoal, aqui no blog eu falo de mim, não precisam de me perguntar nada.
  18. Ser uma mula teimosa que não gosta do livro que está a ler mas mesmo assim insiste.
  19. Ler Saramago. Foi o único que desisti de ler. Duas vezes.
  20. Quando interrompem as séries sem aviso, ou deixem de ter episódios novos e repitam antigos como se nada fosse.
  21. Que me tomem por parva. 
  22. Ver tanta nádega à mostra na praia. O fio dental não é para todas. Sorry!
  23. Que visão do demo um homem de tanga na praia. E então daqueles que mais parecem uns culturistas? Aí é o pacote completo.
  24. Que me mexam no umbigo.
  25. Cócegas nos pés.
  26. Os troca-tintas: agora é, depois já não é. Arre chiça!
  27. As marias vão com as outras. Falta de personalidade.
  28. Enerva-me que isto ainda só vá no 28. Tou lixada (com F).
  29. Maus tratos a animais.
  30. As putas das touradas e era meter os que as defendem como cultura na arena do coliseu romano a brincar com leões. É cultura.
  31. Pessoas arrogantes.
  32. Que abusem da minha boa vontade. 
  33. Que me tomem como dado adquirido, mais que garantida.
  34. Cozido à portuguesa.
  35. As manias da sogra. (Ela própria é a mania em pessoa: tem a mania que só ela sabe, que manda, que pode...)
  36. Traição.
  37. TVI.
  38. Reallity Shows.
  39. Clichés.
  40. A roupa das lojas ser para altas e magras. A maioria das mulheres tem curvas, e pouco se assemelha a um poste, sim?!
  41. Incompetência.
  42. O atendimento das meninas da Sephora.
  43. Promoções duvidosas que levam o cliente facilmente ao engano. Muito gostam de fazer do zé povinho um totó.
  44. Post's excessivamente longos. Deixo sempre para depois ler. E às vezes esqueço-me de lá voltar.  
  45. Gente que espeta os detalhes todos no facebook. Já faltou menos para também mostrarem o cocó que fazem.
  46. Crianças a fazerem birras descomunais e os pais como se nada fosse. Ai a palmadinha pedagógica que faz milagres dada no momento certo.
  47. Coca-cola.
  48. Café mal tirado, ou queimado.
  49. Polémicas por tudo e por nada: porque a Jessica é gorda, porque a Patrocínio é doente de tão magra, porque há quem não queira amamentar, porque há quem amamente, porque isto, porque aquilo. Soltam o veneno atrás de um monitor. 
  50. Publicidade não assumida em blogs ou páginas de redes sociais. A sério, as pessoas notam!
  51. A Pipoca mais Doce.
  52. Pessoas com a mania que são as coitadinhas, as vítimas, que o universo existe para conspirar contra elas, e que todas as pessoas do mundo respiram para lhes fazer mal. 
  53. Injustiça.
  54. Desigualdade.
  55. Vendedores chatos, dos que batem à porta ou nos apanham nas superfícies comerciais e dizem que é só um minutinho...
  56. Chamadas a vender cartões, assinaturas, areia do deserto. Já aprendi que basta dizer que estou desempregada, desamparam a loja. Aprendam o truque!
  57. Empresas de trabalho temporário.
  58. Precaridade profissional.
  59. Sistema de ensino e a forma como os professores são tratados neste país.
  60. Putos a jogar à bola na praia perto das pessoas que estão deitadas na toalha.
  61. Dizer a mim própria que me vou deitar cedo. E nunca deito. Ya, ponto 6: promessas não cumpridas. As minhas incluídas. 
  62. Pessoas que não se enxergam, daquelas que se fossem para o Céu se viravam para Deus e diziam: sai da minha cadeira. 
  63. Quando uma receita me corre mal, normalmente doçaria.
  64. Pessoas que passam graxa, interesseiras.
  65. TPM. 
  66. Tabus e preconceitos sem sentido, como a homofobia ou a xenofobia, por exemplo.
  67. Pedofilia.
  68. A Ana Malhoa. 
  69. A luz faltar. 

Acabou??!!!

 

E mais um desafio!

A Girl About Town e , novamente, a Cláudia nomearam-me para o desafio sobre a minha infância.

Ora vamos lá a isto, que este é dois em um.

  1. Um filme da minha infância: sinceramente não me lembro de ver filmes. Via desenhos animados na TV, mas o cinema entrou na minha vida mais tarde.
  1. Uma série da minha infância: Rua Sésamo. Ana dos Cabelos Ruivos. Tom Sawyer. (Merda, estou cota)
  1. A música da minha infância: as que passavam na Rua Sésamo.
  1. Uma brincadeira da minha infância: era uma criança solitária, filha única. Brincava com os gatos quando estava por casa, na escola era à apanhada, às escondidas, à cabra cega, saltar ao elástico ou à corda.
  1. Um amigo da infância: Dora. 
  1. Um momento especial da minha infância: as viagens de férias com os meus avós.
  1. Um sonho da minha infância: ser professora.

 

 

Que comece a maratona de responder aos desafios (God help me!)

Desafio deixado pela Cláudia. Desculpa o atraso. Antes tarde que nunca 

Instruções do desafio:

Escrever 11 factos sobre nós próprios.
Responder às perguntas que nos colocaram.
Nomear 11 blogs com menos de 200 seguidores.
Fazer 11 perguntas a esses blogs nomeados.
Colocar a foto do Liebster Award no post.
Enviar o link do post a quem te nomeou.

 

11 factos sobre mim:

1. Gosto de ler.

2. Gosto de escrever.

3. Gosto de rir.

4. Gosto de animais.

5. Adoro gatos.

6. Gosto de ver séries.

7. Gosto de conviver com os meus amigos.

8. Gosto de cozinhar.

9. Gosto de surpreender as pessoas de quem gosto muito.

10. Não suporto traições.

11. Gosto de dançar.

 

11 perguntas da Cláudia:

1.Qual o sabor de gelado favorito? Era morango (ou frutos do bosque) até provar o gelado de ovos moles.

2. Se pudessem salvar apenas uma peça de roupa qual seria? Vestido.

3. Qual é o objecto sem o qual não conseguem viver? Livros.

4. Qual é a música da vossa vida? Não me lembro de nenhuma em especial.

5. Se tivessem que recomendar um livro, qual seria? Só um?? Ora bolas. A Casa dos Espíritos de Isabel Allende.

6. Qual é o desporto que praticam? (Se é que têm tempo para fazer exercicio!) Dança. 

7. O que é que vos faz rir à gargalhada? Brincar com os meus gatos, ou as conversas mirabolantes com alguns amigos.

8. Se pudessem mudar de profissão, o qual escolheriam? Ser escritora.

9. Digam um sonho que tenham por realizar. Escrever um livro. 

10. Qual é a vossa série favorita? Mentes Criminosas. Ou Castle.   

11. Qual é o blog que vocês visitam todos os dias? Vários. Sigo pelo feedly. Tem post novo, vou dar uma vista de olhos.

 

Ah, e o Marquês também me nomeou para este desafio, pelo que aqui vão as respostas às perguntas dele:

1. Qual foi a primeira frase que disseste de manhã? Bom dia!

2. Hoje já insultaste alguém (no pensamento também conta!)? Já. Em pensamento. Raramente o faço verbalmente, a menos que esteja mesmo mesmo mesmo mesmo muito chateada, piursa da vida.

3. Quando eras mais novo querias ser qual super-herói? Não queria. Nunca achei piada aos super-heróis. Exceção ao Batman. Vendo bem, podia ser a Catwoman. 

4. Bebes gin com plantas lá dentro? Não. Por vezes provo os do rapaz, mas continuo a ser mais de caipirinhas.

5. Vês aquelas coisas da Casa dos Segredos ou dizes que não e depois sabes quem é aquela gente toda? Medo! Não vejo, não quero saber, e mesmo assim levo com o tema no facebook, em conversas cruzadas nos mais variados sítios... aahhhhhhhh (normalmente insulto mentalmente as pessoas nestas alturas).

6. Já foste à casa de banho hoje? Já.

7. Se pudesses ser um animal, escolhias ser um suricata. Porquê? A única suricata que achei piada foi ao rei das suricatas do Madagascar (agora só me lembro do nome da versão portuguesa: rei Julião). 

8. Alguma vez ofereceste lingerie à tua cara metade a pensar que seria sexy e afinal ele/a não gostou? Já me aconteceu mas depois foi mais um pretexto para a despir... Já ofereci roupa interior ao rapaz e ele gostou. Tanto que passou só a usar aquela marca e modelo. Bingo!

9. Gostavas de ter um blog? (esta foi a minha namorada que sugeriu, peço desculpa por ser uma pergunta sem nexo) Pois, eu tenho um blog. Tenho outro, temático, com a minha anterior identidade blogosférica. Se não gostasse não andava por aqui há já alguns anitos.

10. Praia ou campo? (por instantes senti-me um jornalista do Correio da Manhã e desde já peço desculpa a todos) Os dois. Tenho a sorte de morar num sítio onde os posso conciliar, pois estão muito perto um do outro. 

11. Vais deixar de vir ao meu blog por causa disto? Huuuuummmmm, só se me prometeres não me voltares a desafiar para estas cenas! 

 

Ai a minha vida, que isto não há duas sem três. A Bárbara também me desafiou para o Liebster Award. Ora cá vão as respostas às perguntas deixadas pela Bárbara. 

  1. Se pudesses ser um animal qual serias e porquê? Um gato. Ou uma pantera. 
  2. Qual o teu livro preferido? Porquê? Só um?!! Aparição, de Vergílio Ferreira, marcou-me na altura que o li pela primeira vez. Mas é impossível escolher só um. 
  3. Porque é que criaste um blog? Quando era mais nova tinha o hábito de escrever diários, que passaram a cadernos. E depois tudo bloqueou. Escrever sempre foi uma libertação, uma terapia, um prazer e de repente deixou de fazer sentido. Iniciei um blog para voltar ao registo da escrita intimista. E o bloqueio foi, em boa parte, ultrapassado.
  4. Qual o filme que gostaste mais de ver e porquê? Clube dos Poetas Mortos. Identifico-me tanto e com tanto daquele filme.
  5. Qual o teu escritor favorito? Isabel Allende, entre outros. Mas esta autora faz-me querer ter todos os livros publicados e por publicar. Sempre à espreita do seu último. 
  6. Qual o teu animal preferido? Gato.
  7. Gostas de pintar as unhas? Adoro.
  8. Define-te numa palavra? Intensa. 
  9. O que achas do teu blog? Um reflexo de mim, do que sou, penso, vivo e sinto nos meus dias.
  10. Qual o teu transporte preferido? Ando todos os dias de carro, mas não é o meu preferido. Sei lá, gosto de viagens de comboio.
  11. Preferes viajar dentro do teu país ou para o estrangeiro? Ambos. No nosso país há tanto para descobrir, ver e explorar. Mas ir para fora é abrir horizontes, conhecer novas culturas, provar novos sabores, conhecer a história, o povo, os hábitos, as características culturais. Ai se pudesse e passava a vida a viajar, e a ler, e a comer. Vou ter de jogar no Euromilhões.

 

Como devem compreender, não vou passar o desafio a ninguém. Isto está mais que corrido e só estou a responder por consideração a quem me nomeou.

 

 

Até olho para o lado

Vi uma rapariga vestida com uma saia lápis, uma blusa branca. Look de secretária do chefe. Ora o que ali ficava bem nos pés? Um salto alto? Elegante. Umas sabrinas bonitas? Prática e confortável. Mas não, nos pés nada mais nada menos que uns trambolhos destes:

Até se me arregalaram os olhos.  

Um chinelo de praia ficava melhor. Credo!! Ca medo! Não entendo como esta moda pegou. Isto não fica bem com nada, em lado nenhum nem a ninguém. 

 

Em recuperação - parte II

A recuperar do melhor casamento que alguma vez assisti, vivi, participei... whatever. 

Tudo absolutamente lindo, perfeito, único, indescritível, e uma animação que nunca vi envolvendo noivos e convidados, numa festa realmente vivida e partilhada. 

Quase que me deu vontade de casar. Quase. 

Vou ali repor as energias e voltarei em breve. 

 

 

Pág. 1/5