Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Estórias na Caixa de Pandora

Em bom português

Lá porque tenho uma licenciatura que (supostamente) me valida para o ensino da Língua Portuguesa, não significa que eu tenha engolido o dicionário, a gramática e nunca, nunquinha tenha dúvidas. Tenho. E uso as ferramentas que tenho ao meu dispor para as esclarecer.

Na minha barra de favoritos tenho o link que me leva direto ao Priberam. E sem vergonha digo que recorro frequentemente a esse link para esclarecer dúvidas. Mais porque vejo tanta bosta mal escrita que chego a duvidar dos meus conhecimentos ortográficos. 

Mas um engano acontece a toda a gente, uma gafe, uma gralha, uma letra trocada, na pressa da escrita. Agora o que me dá revoltas à bílis é gente presunçosa, que se acha o topo no domínio da língua, que até se anunciam como escritores, e fazem cursos de escrita criativa e escrevem aberrações como DISPENSA e POUSAR nos contextos em que deveria ser DESPENSA e POSAR.

E o que eu estou fartinha de ler que fazem inventários do que têm na dIspensa (eu dispensava ler esta porcaria) ou que vão poUsar para a foto (eu pousava-vos era um tijolo na cabeça).

 

Nada a agradecer, sim. Vejam é se começam a usar o dicionário antes de escreverem bosta. 

Ide em paz e que o Priberam vos acompanhe! 

 

10 comentários

Comentar post