Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Estórias na Caixa de Pandora

Eu disse que me ia meter em alhadas

Há dias falei da dieta paleo. Com uma certa ironia e paródia, falei dos extremismos (no geral) que vejo em alguns seguidores desta dieta. 

Indiquei que o conceito me despertou interesse e que sim, retiro algumas ideias, dadas as minhas necessidades resultantes de baixas tolerâncias alimentares, que me obrigam a variar bastante a alimentação diária, evitando o mais que posso alguns alimentos. 

Procuro mais ideias para pequenos almoços e lanches, visto que é nestas refeições que encontro mais dificuldades. Almoço e jantar essencialmente é peixe ou carne com legumes, eventualmente um arroz ou uma massa de vez em quando, mas sem abusos. 

Este fim de semana Gandhe comprou amêndoas cruas. Dourei-as na frigideira e ontem, armada em paleo, vim munida de oito, OITO amêndoas para o lanche da tarde. Como nunca sei a que horas saio e é frequente acontecer-me não ter tempo de fazer uma pausa para comer, e estar horas a fio apenas a água, lá vou recorrendo ao iogurte líquido para me aguentar a tarde toda. Portanto trazer amêndoas para reforçar o snack da tarde soou-me bem. Oito bem contadinhas, para não haver exageros.

Ora pois que cheguei ao fim do dia com o abdómen inchado, não me admiraria que alguma alminha achasse que eu estava em estado de graça. Depois vieram as cólicas. À noitinha, já me torcia com cólicas. O jantar, uma singela salada de atum, com tudo cozido e temperado com azeite, não me caiu lá muito bem. Sentia-me inchada, desconfortável. E eis que de repente liberta-se a bomba de gás, seguido de umas quantas idas às instalações sanitárias com um desarranjo intestinal digno de quem enfardou uma feijoada à transmontana. Foram oito inocentes amêndoas, naturais, apenas douradas numa frigideira, sem qualquer adição seja do que for. Só oito amêndoas torradas. E mais parece que enfardei a feijoada da Ponte Vasco da Gama.

Mais valia ter comido um pastel de nata. 

 

Oh Pandora, mas tens a certeza que foram das amêndoas?

Tenho. Até porque não posso abusar dos frutos secos precisamente por causa destas consequências. Já não comia frutos secos há... nem sei quando foi a última vez. E foram oito amêndoas. Dei-me ao ridículo de contar as amêndoas para não trazer muitas, sabendo que só paro na última.

 

Portanto, a dieta pode ser a da moda, como qualquer outra que já esteve na moda, que ainda vai estar. Pode haver vozes, muitas, que divulguem as maravilhas da dieta, os benefícios de saúde e emagrecimento. Mas, e sublinho o mas, o que num corpo funciona, no outro é rejeitado. A alimentação deve ser adequada às necessidades de cada um, ao organismo de cada um. Ser saudável não é só comer alimentos ditos saudáveis. É perceber também as consequências que a sua ingestão traz ao nosso corpo. 

 

14 comentários

Comentar post