Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Estórias na Caixa de Pandora

Fim de semana natalício

Jantar de Natal da empresa. Troca de prendas amigo secreto.

Jantar de Natal com amigos. Troca de prendas com uma das minhas pessoas especiais.

Lanche de Natal, com direito a chocolate quente, com casal amigo. Troca de prendas.

Ora, isto mais parece os casamentos ciganos, que duram vários dias. Quando chegar ao Natal, é só mais um jantar com troca de prendas.

Ah e mostra as prendas, mostra...

Não tirei foto, depois vejo se faço assim um montinho e tiro foto a tudo. Ou não.

Mas eu cá é: recebo prenda, abro prenda. Portanto até agora já recebi uns miminhos bem jeitosos:

  • alfinete: pai natal secreto do blog (já o usei para fechar um casaco de malha sem botões);
  • pulseira de cortiça com pendente metálico (patinha de gato) e contas metálicas: amigo secreto do trabalho;
  • o último livro da minha autora de eleição, um vestido e os melhores jesuítas do mundo: amiga especial;
  • um pacote Lifecooler para uma escapadinha de fim de semana a dois: casal amigo.

Da sogra também recebi uma grande prenda: a possibilidade de finalmente ter o meu Natal feliz, sem fretes, sem hipocrisias, com a minha verdadeira família. Ainda assim, a atitude desprezível dela cá fica guardada, para lhe ser devolvida em igual proporção quando houver oportunidade. Cá se fazem, cá se pagam. E pode ser pouco natalícia esta promessa de retribuir em igual proporção o que ela deu, mas a mim não me fazem de parva nem abusam da minha paciência ou boa vontade. Os meus limites ela já ultrapassou há muito e levou com os devidos cortes de confiança. Ainda assim, continua a fazer do filho palhaço. Mas há-de mudar, oh se há-de, e mais cedo ou mais tarde ela colherá o que tem espalhado estes anos todos.

 

8 comentários

Comentar post