Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Estórias na Caixa de Pandora

Não pode ser tudo mau

Tenho aquela cena chata chamada retenção de líquidos. Depois como se não bastasse, ainda tenho má circulação. Um duo perfeito para multiplicar a celulite pelas pernas acima. 

Ah sua desmazelada, gorda, preguiçosa. Bem, nem por isso. Cuidados alimentares a que a saúde obriga desde nova, não sendo fitaddict, lá vou exercitando o esqueleto, três vezes por semana (tenho falhado, por motivos profissionais, quando saio tarde e más horas, mais ko e espremida que um carapau seco). Já tomei suplementos, drenantes, cenas para retenção de líquidos, chás disto e daquilo, já fiz tratamentos, massagens, drenagens, o diabo a nove. É crónico. Ponto. Não escolhi ter celulite aos molhos e às crateras, não escolhi inchar ao longo do dia, tem piorado com a idade e com o calor, não é, de todo, opção minha ter má circulação, ficar logo com uma pisadura feia quando bato numa esquina qualquer e andar com a nódoa negra durante três semanas. Em compensação, quando vou tirar sangue, as veias notam-se bem, muito bem, tão bem que fosse eu toxicópendente tinha a vida facilitada.

Mas o criador não me podia pôr só estas coisas chatas no lombo. Agradecida, hã! Então uma das coisas boas que tenho é uma pele abençoada. Um par de horas de praia, todinha besuntada com protetor solar 50, num dia meio manhoso, que afastou da praia os menos corajosos, e já estou com um tom dourado que oh... parece que fui ao Algarve uma semana. 

 

9 comentários

Comentar post