Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Estórias na Caixa de Pandora

Noutra vida fui Freud, ou como atraio gente doida

Esta manhã tive a consulta de medicina do trabalho. Vou até à clínica que me indicaram, preencho um pequeno questionário, aguardo. Quando entro no consultório vejo um médico já adiantado na idade, com ar de avô pachorrento.

Começa a ler o que respondi no questionário, vai fazendo perguntas para preencher outro questionário mais detalhado, e ia tendo assim umas saídas como quem quer ter piada. Quando me ausculta, estou eu no inspira e expira, inspira fundo e expira forte e diz-me ele: Parabéns! Olho surpreendida, com ar meio desconfiado, e ele remata: está viva.

A sério?

Volta a sentar-se, e quando vai para assinar o relatório, ao colocar a data comenta que hoje, dia 3 de Dezembro, a esposa faz anos. 60 anos. E desata-se a rir. E partilha esta pérola:

- Ontem à noite estava a dar consultas e a coisa estava atrasada. Envio uma mensagem à minha mulher a dizer-lhe: vou chegar atrasado, mas não te preocupes, chego antes de seres sexagenária.

Eu arregalo os olhos e ele continua, hilariante, na sua narrativa:

- Sabe o que ela me respondeu?

Aceno que não.

- Vai à merda! Ah ah ah ah

 

 

14 comentários

Comentar post