Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Estórias na Caixa de Pandora

Pandora, como estamos de saldos?

Não estamos. Em dezembro o dinheiro que gastei em compras foi unicamente para as prendas que ainda faltavam. Não recorri a cartão de crédito, pelo que em janeiro não há cá pagamentos de cartão de crédito. Não vou a centros comerciais há semanas, provavelmente a última vez que lá meti os pés foi naquela manhã de sábado, quando acordei cedo para ir terminar as compras de natal.

Ah e online, não viste nada? Pouco. Confesso que andei no site da minha loja preferida, mas apesar de ter achado graça a umas quantas coisas, nenhuma me faz falta, portanto, tenciono gastar zero cêntimos em saldos. 

Exceção feita a um gorro fofinho de lã, que não tenho nenhum e até dava jeito. Mas pequena e esquisita como sou em acessórios para tapar as orelhas, não há nada que me encha as medidas e os olhinhos. Tivesse eu jeito para tricot e já tinha uma coleção de gorros. Assim, ainda mais agora com o cabelo curto, resta-me rapar frio nas orelhas e suspirar por um gorro fofinho que só existe no meu imaginário.

 

22 comentários

Comentar post