Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Estórias na Caixa de Pandora

Queria uma coisa, trouxe outra!

Ontem, aproveitei que ia deixar o carro no estacionamento do centro comercial, para ir a uma consulta, e dei um giro por lá. Ora, entrei na Stradivarius, dei a volta à loja (literalmente, percorri o perímetro) e saí. Que confusão. É que se já ia com pouca vontade de meter o nariz nos montes de roupa, in loco, a ver-me no meio do caos em forma de trapos, mais vontade deu de regressar de imediato ao lado de fora da loja.

A única coisa que pretendia mesmo comprar era um protetor solar para o cabelo, e tinha em vista um da Boticário. Lá vou eu. Loja arrumadinha, vazia, na paz. Procurei o dito protetor solar e vem a menina, toda simpática, disponibilizar ajuda. Disse o que queria e ela mostrou-me.

Olhei para o preço, em promoção, e sorri, já toda contente pela pechincha que estava prestes a comprar. Mas eis que a moça me diz: ah, mas a menina pinta o cabelo, o mais indicado seria este, que tem proteção de cor, ajuda a proteger a cor, prevenindo que desbote com a exposição ao sol e à água do mar, além de que deixa o cabelo hidratado e brilhante.

Pronto! Fui apanhada pelos argumentos. Este seria o produto ideal para o meu cabelo, e confiei. Não estava em promoção, pelo que me custou o dobro do outro. Mas vá, a embalagem também é maior. E como confio na marca, acredito que trouxe o produto mais adequado ao meu cabelo. 

 

A ideia era ir aos saldos. Era!