Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Estórias na Caixa de Pandora

Também vou aderir à foto da semana

IMG_20160916_215644.jpg

Pronto, não vou à escolinha, mas isso agora não interessa nada. 

As mochilas estão na moda, vieram para ficar e eu, que há quase dois anos comprei uma com o objectivo de a usar em férias e passeios, adiro a esta moda. 

Uma pessoa vai ao supermercado: é carrinho, lista de compras e caneta na mão, mais tirar as coisas das prateleiras, depois é pôr tudo no tapete rolante da caixa, voltar a meter no carrinho, arrumar em sacos, levar para o carro, e o raio da mala ali, a estorvar nas mãos, a cair dos ombros, suma-se!

Uma pessoa vai à frutaria, é o cesto, tira saco, escolhe fruta, vai aos legumes, busca outro saco, escolhe legumes, tenta enfiá-los no saco, o saco rasga, vai buscar outro saco, legumes na mão, põe no cesto, vai pagar, leva para o carro, e o raio da mala ali, a estorvar nas mãos, a cair dos ombros, raios!

Uma pessoa vai ao centro comercial. Até compra aqui uma coisa, ali outra, anda a ver, vai experimentar, e o raio da mala ali, a estorvar nas mãos, a cair dos ombros, chiça!

Uma pessoa vai para o trabalho (e já com chuva a cair): é a garrafa de água, a lancheira, o cartão de picar ponto, o guarda chuva, o casaco, e o raio da mala ali, a estorvar nas mãos, a cair dos ombros, arrrghhhhhh!

E pronto. Com a experiência da mochila de férias, que é branquinha e mais casual, andava eu a namorar as mochilas das novas coleções. E suspirava por uma, e depois por outra, e lá ia andando, de mochila em mochila, em busca de uma prática, neutra, não tão formal, não tão casual, não muito cara. E finalmente encontrei esta fofura.

Finalmente, mãos livres!!!!!

 

Nota da autora: eu sei, este blog tem andado fútil, mas que fazer? Na falta de algo interessante para partilhar, venham as futilidades encher posts (ou chouriços, como se diz na minha terra).

 

3 comentários

Comentar post