Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Estórias na Caixa de Pandora

Um arrepio para começar o fim de semana

Nos meus idos tempos de catraia de escola primária, andava na brincadeira com os colegas no intervalo, dei um tralho, fui ao chão e parti um dente.

 Ou parte de um dente, o da frente, assim como a imagem (meramente ilustrativa). Desde então o meu dente da frente tem reconstrução, que ao longo destes anos todos já caiu umas duas vezes. 

Ora, na passada sexta feira foi a terceira vez que caiu. E o que motivou tal percalço? Uma cabeçada de um gato no meu queixo, que me fez bater os dentes com força e ficar com o cantinho do dente desprovido de reconstrução.

O pânico. Sexta à noite, como ia conseguir marcar dentista para sábado?

Pois que me valeu as clínicas que agora existem em centros comerciais. Lá marquei a consulta de medicina dentária e lá fui reconstruir o dente. Sorriso completo de novo.

Aproveitei o balanço e já deixei a destartarização marcada, algo que andava a marinar na minha mente, mas eu que gosto tanto da cadeira do dentista (not really) lá ia adiando e adiando. 

Alguém me explica a mania dos dentistas de estarem a meter conversa, fazer perguntas e tal e uma pessoa ali, de boca escancarada, com um incomodativo tubinho a aspirar a saliva. A sério que acham que uma pessoa consegue conversar naqueles preparos?!

E aquele barulhinho da broca???!!! Ai que impressão. Toda eu era arrepios. 

 

4 comentários

Comentar post