Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Estórias na Caixa de Pandora

Estórias na Caixa de Pandora

20
Dez22

20.12.2022

Propus-me a ler 15 livros em 2022.

Quando atingi o objetivo, creio que em setembro, alterei para 18 livros até ao final do ano.

Semana passada acabei o 20º.

Mais do que a quantidade, estou muito satisfeita com as leituras de 2022. 

Os thrillers continuam no topo das minhas preferências. Descobri uma nova autora que me tem agarrado à leitura compulsiva, Leslie Wolfe. Viciante. Depois de ter acabado de ler a obra de Camila Läckberg, descobrir Leslie Wolfe deixou-me menos "orfã" de bons thrillers. 

Li duas vezes o mesmo livro. Sublinhei-o muito. Fiz um ficheiro com os muitos excertos que assinalei e que tiveram impacto dentro de mim, nas feridas e dores com que lidei este ano. Um livro muito marcante que me deu novas perspetivas e recursos para enfrentar o desafio que a vida me pôs no caminho. (In)Fidelidade, de Esther Perel. Recomendo a leitura deste livro a qualquer pessoa, e de mente aberta, sem julgamentos. Irá certamente ganhar um novo olhar e perspetiva sobre o Amor e os relacionamentos. Uma leitura que contribui para um crescimento e amadurecimento emocional, e por isso vale muito a pena. Independentemente das dores que vai provocar ou das feridas emocionais em que vai mexer. 

Canja de Galinha para a alma foi um dos livros que li no início do ano. Histórias verdadeiramente inspiradoras, que devolvem um pouco a fé na humanidade e dão um quentinho no coração. Uma prenda de natal bem simpática (#ficaadica).

2022 foi o ano em li muito no formato ebook. Adoro livros, o cheiro dos livros, as páginas repletas de letras, sentir o virar de páginas nos dedos. Adoro as minhas estantes repletas de livros, lombadas de várias cores e espessuras. Só que o espaço físico é limitado, não conto viver numa biblioteca qualquer (não que me importasse), e fui dando espaço para os ebooks na minha vida. Ter vários livros ali à mão, à distância de uma App no telemóvel, sempre disponível onde quer que eu esteja. Em férias não ter o drama de acabar um livro e ficar sem nada para ler até ir a qualquer lado arranjar qualquer um que sirva para alimentar o vício da leitura. E os preços também influenciam, já que um ebook sai significativamente mais barato que o livro físico. Investir num Kobo tem estado nos meus pensamentos. Para já, e porque até me adaptei bem, vou lendo pela App quer do Kobo quer da Wook, seja em telemóvel, tablet ou PC. 

2022 foi um bom ano de leituras. 

 

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pela estória de:

Blog Afiliado

Arquivo

    1. 2024
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2023
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D