Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estórias na Caixa de Pandora

Estórias na Caixa de Pandora

16
Abr14

Há dias assim, não sei explicar

Há dias em que parece que o tempo não dá para nada. Há outros que dá para tudo e mais um par de botas.

Infelizmente abundam mais os do primeiro tipo. Ontem foi um dos que fiz tudo e mais alguma coisa.

Ora foi sair do trabalho e passar no supermercado mais próximo, foi chegar a casa, preparar as coisas para o jantar, equipar-me, receber a sms da companheira a dizer que não podia ir correr, e eu, já equipada e mentalizada que era para exercitar, salto para a bicicleta e toca a pedalar. Foi arrumar/limpar a cozinha depois de jantar, foi tomar banho, refazer manicure, e ainda preparar explicações noite dentro, na companhia de música e chá verde com gengibre e laranja.

Eram 2h da manhã quando me deitei com a sensação de dever cumprido. 

Hoje não pretendo fazer tanta coisa, mas o objectivo é fazer outra sessão de preparação de explicações. O 3º período é pequenino e não tarda nada está o exame à porta e os miúdos on fire!

 

 

 

16
Abr14

Espanquem-me!!

Ando aqui a matutar (e ajudou ter lido sobre o assunto) sobre massagens para tratar celulite. Drenagem linfática manual é aclamada como milagrosa. Há muito tempo que sei que existe toda uma panóplia de tratamentos para celulite. Há muito tempo que vou pensando que um dia invisto nisso, mas nunca é o dia. 
E esse dia chegou.
Há causas que não passam só pela alimentação saudável ou exercício físico. Eu faço muita retenção de líquidos, e por mais drenantes e semelhantes que tome, cremes específicos, alimentação saudável, a cabra da celulite está instalada (e bem, presumo, tal como aqueles hóspedes por tempo indeterminado, que só chateiam mas que vão ficando). Declaro guerra. Sei que não vai desaparecer de vez e para todo o sempre, sei que este tipo de tratamentos têm de se ir repetindo para manter resultados, e por saber isso e achar que eram cenas caras para a minha carteira, lá está, nunca era dia.
Pois que ontem ligo à minha esteticista de anos, um doce de senhora, para lhe perguntar preços - sim, porque eu até sei há muito tempo que ela faz massagens várias e outros tratamentos de estética, não é só depilação.
Drenagem linfática manual, sessões de 1 hora, 1 vez por semana (o número total de sessões necessárias varia de pessoa para pessoa, óbvio) e pelo simpático preço de 15€ por massagem. Só 15€!!!!??? Andei eu estes anos todos a pensar que era caro e coiso, andei a adiar por tempo indeterminado, e afinal já podia ter feito umas quantas massagens para ajudar a exterminar a cabra celulite?! 
Para a semana faço a primeira. É que não vou esperar mais. 
14
Abr14

Sobrevivi à avalanche vermelha de ontem

Ca medo! Nunca vi o Estádio Municipal de Aveiro assim. Era uma enorme mancha vermelha. 

Fiquei muito perto da claque dos No Name. Mas aquela malta consegue estar 2 horas sempre a cantar, sem falhar a voz?

Participei nas sucessivas ondas que se fizeram, não fosse ficar afogada, mas de resto, sentadinha, sogadita e caladinha.

O Gandhe vibrava. Cantava "nós só queremos Benfica campeão, Benfica campeão" e ainda se vira para mim, na euforia: Não cantas?

- Sou Sportinguista! Queres que cante Benfica campeão?? {#emotions_dlg.annoyed}

Ai a minha vidinha!!!

É bonito de se ver, não nego. Há ali um espírito de grupo, as emoções à flor da pele. O futebol acende paixões e as pessoas transformam-se em contextos como aquele a que assisti ontem. E ontem assisti a um bom exemplo. Não podia ser de outra forma. Não vi um único adepto do Arouca. 

 

Sobrevivi. Não fui engolida pela avalanche, não me afoguei na onda gigante. O Gandhe ficou eufórico. E eu, bem, diz que é por amor que se acompanha a cara metade nestas coisas.

 

Agora venha um jogo do Sporting e eu e o Gandhe temos uma conversa. Já me deve dois, e é para ficarmos em pé de igualdade.

 

Nota: quase que cantei ontem o "só eu sei porque não fico em casa", mas numa versão assim mais ajustada ao contexto: só não sei porque vim ver o Benfica.

 

Outra nota: Gandhe para mim todo tristonho - oh, já não vai ser o jogo do título; o Sporting ganhou. 

{#emotions_dlg.angry}

 

09
Abr14

Onde vamos parar?

Quando ouço certas notícias, dou por mim a dar graças a todos os santinhos por não ser uma professora colocada, provavelmente longe de casa, família e amigos, a dar o litro para depois ser assim.

Via eu as notícias, enquanto almoçava, e ouço que uma professora foi agredida por um aluno e ela é que é suspensa por instabilidade psíquica???

Foda-se! Mas que merda é esta????!!!

Estou aqui sem palavras, a ferver com tanta injustiça e indignidade.

Começa pela total falta de educação destes jovens. Onde merda andam os paizinhos, hum? Que educação e exemplo dão em casa? E não me lixem com a treta que ai os pais não têm culpa. A educação começa em casa. 

Anda tudo trocado? Quer dizer, eu dou no focinho a alguém e não me acontece nada, mas levo eu um murro e sou eu que sou tida com problemas mentais? Mas esta gente droga-se, come merda às colheradas, anda a snifar substâncias maradas?

Ultrapassa-me. E faz-me acreditar que este país, tão cheio de história e cultura, efetivamente é uma glória do passado, em queda livre num abismo sem fundo.

Hoje tenho vergonha deste país, do caminho que este país está a trilhar e da geração futura que se está a educar.

 

 

 

09
Abr14

A honestidade das crianças

Ontem, na minha estreia como runner, lá sigo em trupe com a minha amiga, o labrador dela e a irmã de 7 anos, que está acima do peso e precisa de perder uns quilitos, a bem da sua saúde. Diz-me a catraia, que já se sabe como é a canalha, diz sempre a verdade e tem olhos nas pontas dos dedos:

- Tu tens a barriga lisinha (e passa a mão na minha barriga), já o cu tá gordo (e põe a mão no dito cujo).

Ah, as crianças não mentem!!

 

Chego a casa e pergunto ao Gandhe:

- Olha lá, tenho o cu grande?

Resposta:

- Tens, mas eu também tenho a mão grande!

 

Ah bom, já me sinto melhor.

{#emotions_dlg.snob}

 

Quanto à minha estreia, estou viva, inteira e sem grandes dores. Verdade que foi mais caminhada em passo acelarado, com um ou outro sprint pelo meio. Para começar, uma horinha e sem chegar ao fim de bofes na boca ou com dor de burro. Até estou bem a nível de resistência, tenho é de tratar do cu gordo. {#emotions_dlg.angry} 

 

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pela estória de:

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D