Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estórias na Caixa de Pandora

Estórias na Caixa de Pandora

17
Mar15

Elogio ao Lidl

A vantagem de ter um Lidl perto de casa e do local de trabalho é fantástica. Muitas vezes na hora de almoço despacho comprinhas rápidas. Hoje, por exemplo, foi chegar, pegar nas coisas que tinha em mente, ir à caixa, pagar 4,12€ (esta parte ainda sabe melhor) e ir calmamente até casa almoçar.

E o que comprei eu com 4,12€?

  • 1 embalagem de queijo fresco para barrar light (Linessa)
  • 1 couve coração para o jantar logo
  • 2 napolitanas de chocolate (porque me deu a gula e decidi levar para o Ghande também)
  • 1 embalagem de caramelos de fruta
  • 1 água de 0,50l

Agora era o Lidl enviar um cabaz aqui à menina, que isto de fazer publicidade em blogs hoje em dia é ser in. Mas eu sou assim, calhau, que faço publicidade e não me dão nada. 

 

13
Mar15

...

Semana longa. Demasiado longa, pesada, cansativa. Trabalho excessivo, com prazos apertados. Trabalhar sob pressão não me aflige, mas trabalhar sob pressão quando outras coisas na minha vida estão sob pressão e stress, é uma mistura explosiva.

Ontem fui atacada com uma daquelas enxaquecas terríveis. Só queria um quarto escuro, fechar os olhos, ficar em profundo silêncio. Chorar de cansaço, de stress, de tristeza, de tudo e de nada, chorar até adormecer de exaustão. 

O fim de semana trará algum descanso, pelo menos na parte do trabalho. O resto, continuo a querer fechar-me num quarto escuro e ficar sossegadinha até a tempestade passar. Demasiado cansada e frustrada com certas situações e atitudes. Demasiado confusa nas emoções. Com sentimentos magoados, abalados nas suas certezas. 

Preciso do meu tempo de cura. De estar sozinha, lamber feridas, tratar de mim, ficar comigo e interiorizar a lição:

 

11
Mar15

Sete Coisas

Fui desafiada pela doce Nathy para o desafio:

7_coisas.jpeg

 7 Coisas a Fazer Antes de Morrer

  • Escrever (pelo menos) um livro.
  • Ter (pelo menos) um filho.
  • Ver um pôr do sol em África (dizem que é mágico).
  • Praticar yoga.
  • Viajar pelo mundo: tantos países e culturas (e comidas) que quero conhecer.
  • Encontrar o meu equilíbrio interior.
  • Ter uma casinha no meu amado Alentejo. 

7 Coisas Que Mais Digo

  • Fónix (mas quando estou mesmo piursa sai um foda-se mesmo!)
  • Tás a gozar?
  • Gajo/gaja (sou do norte, pá).
  • Whatever.
  • Nop.
  • Ok.
  • Pá! 

7 Coisas Que Faço Bem

  • Fazer rir os outros.
  • Ouvir, ouvir, ouvir.
  • Escrever (?).
  • Cozinhar.
  • Comer.
  • Lidar com animais.
  • Ler pessoas.

7 Coisas Que Não Faço Bem

  • Cantar - fujo de karaoke como o diabo da cruz.
  • Pintar - é daquelas coisas que eu gostava de ter jeito, mas não. 
  • Costurar - vejo trabalhos lindos e fico deliciada, mas eu fazer, pffff, acho que canto melhor. Corria o risco de coser os dedos.
  • Lidar com elogios - fico sem reação, sem jeito, sem saber o que dizer, ou onde me meter.
  • Disfarçar emoções - demasiado transparente no que estou a sentir ou a pensar.
  • Controlar a neura quando me salta a tampa.
  • Exercício físico.

7 Coisas Que Me Encantam

  • Os dias em que a vida parece tão simples.
  • O mar.
  • Um livro que me agarra até ao último fôlego.
  • O poder de um abraço.
  • O amor.
  • A amizade.
  • A humanidade dos animais.

7 Coisas Que Eu Amo

  • Rir.
  • Ler.
  • Dançar.
  • Brincar com os meus gatos.
  • Passear de mãos dadas com o Ghande.
  • Boa comida.
  • Bons momentos com amigos.

7 Coisas Que Eu Não Gosto

  • Hipocrisia.
  • Pessoas egoístas.
  • Traição.
  • Violência, seja de que tipo for, contra qualquer ser vivo.
  • Multidões.
  • Injustiça.
  • Futebol Clube do Porto.

 

Ufa, parece fácil, mas não é difícil. Prova superada?! 

 

10
Mar15

Pensamento do dia

Pouco te importa aquilo que os outros pensam de ti quando acreditas em ti. O que importa é provares a ti mesmo que não tens de provar nada a ninguém. O que importa é continuares firme no teu caminho em nome não da obstinação, mas da determinação, da tua força e da tua fé. O que importa é saber que se falhares o mundo não acaba e que as pessoas que realmente gostam de ti e te aceitam como és vão estar lá [sempre, sempre, sempre] para ti, para te carregar ao colo de todas as vezes que o teu mundo desmoronar. O que importa é que ao longo do teu caminho consigas aprender a rir de ti. A ser leve perante a vida, a relativizar, a descomplicar, a desconstruir, a descobrir em ti o gosto pela simplicidade. O que importa de verdade é que continues a sentir essa incessante vontade de ser feliz, esse impulso bonito que te motiva a acordar todos os dias e a dar a ti e aos outros o melhor que carregas no peito. O que importa de verdade é que saibas, é que tenhas a certeza absoluta, que só depende de ti seres mesmo, mesmo feliz.

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pela estória de:

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D