Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estórias na Caixa de Pandora

Estórias na Caixa de Pandora

05
Jan16

Arranque do ano, parte II

O Sapo destacou o meu post sobre os saldos. Obrigada, Sapo, por dares visão a quem simplesmente não vai aos saldos. 

Hoje mantive o foco (oh pra eu a usar linguagem fitness) e não me baldei às aulas de ginástica. Depois de um mês de baldas, em que só lá pus os pés no dia do convívio natalício, ou seja, para comer, eis que hoje, contra a preguiça, a chuva, a vontade de aninhar no sofá, lá fui eu, equipada, à aula. Palminhas para mim. Mas não me obrigem a fazer a vénia, que os abdominais não mo permitem. 

Toda a gente elogia o cabelo curtinho. Gabam-me a coragem da mudança radical de visual. Dizem que fico mais nova, com cara de miúda. É bom saber que me dão 15 anos. Qualquer dia pedem-me o cartão de cidadão para me deixarem beber uma caipirinha.

Agora vou ali dedicar-me aos alongamentos na horizontal, munida do meu pijama quentinho. Se me sentir com forças para isso, ainda faço levantamento de livro e sprint de páginas.

 

 

05
Jan16

Pandora, como estamos de saldos?

Não estamos. Em dezembro o dinheiro que gastei em compras foi unicamente para as prendas que ainda faltavam. Não recorri a cartão de crédito, pelo que em janeiro não há cá pagamentos de cartão de crédito. Não vou a centros comerciais há semanas, provavelmente a última vez que lá meti os pés foi naquela manhã de sábado, quando acordei cedo para ir terminar as compras de natal.

Ah e online, não viste nada? Pouco. Confesso que andei no site da minha loja preferida, mas apesar de ter achado graça a umas quantas coisas, nenhuma me faz falta, portanto, tenciono gastar zero cêntimos em saldos. 

Exceção feita a um gorro fofinho de lã, que não tenho nenhum e até dava jeito. Mas pequena e esquisita como sou em acessórios para tapar as orelhas, não há nada que me encha as medidas e os olhinhos. Tivesse eu jeito para tricot e já tinha uma coleção de gorros. Assim, ainda mais agora com o cabelo curto, resta-me rapar frio nas orelhas e suspirar por um gorro fofinho que só existe no meu imaginário.

 

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pela estória de:

Blog Afiliado

Arquivo

    1. 2024
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2023
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D