Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estórias na Caixa de Pandora

Estórias na Caixa de Pandora

19
Fev16

O cão não me comeu os trabalhos de casa, mas quase!

Confesso, não fui à aula de ginástica, sabendo que ia ser a tortura dos elásticos. 

E sim, não seria necessária uma grande desculpa para me baldar, mas a verdade, por mais parva que possa parecer, como a velha desculpa do cão ter comido os trabalhos de casa, é que faltei por factos superiores à minha (pouca) vontade.

A saber:

  1. Chefe perto das 17h passa-me um trabalho que tinha de estar pronto hoje de manhã. Portanto tinha de dar aos dedos. Já ia bem adiantada quando há uma falha de energia, adivinhem quem não gravou o ficheiro? Pois. Praticamente 75% do que já estava feito foi à vida e não se recuperou. Refazer. Colega até me esteve a ajudar, senão saía ainda mais tarde do que saí.
  2. Chego a casa tarde, mas ainda com tempinho para trocar de roupa e ir à aula, mas eis que o homem tinha chegado da consulta de oftalmologia e queria ir escolher os óculos à ótica do centro comercial mais próximo. Fui.
  3. Regresso a casa mais morta que viva, já a aula de ginástica devia ir a meio. Vou tratar do jantar. Salsichas à Brás, que é rápido, simples, e para lá de bom. O irónico é que quando chegou a parte de envolver os ovos batidos na batata palha e mexer energicamente, para envolver tudo muito bem, doía-me o braço. Toma lá, não fui aos elásticos, estive de colher de pau na mão.

 

19
Fev16

O dilema de Pandora

No post anterior perguntei Yey or Ney mostrando um modelito de uma mala da Cavalinho.

A quem respondeu, obrigada pelo feedback, a sério, estamos todas em consonância, para mim também é NEY, pela marca, sem dúvida, que não me acende paixões nem nunca me pôs a arder em desejos por qualquer artigo.

Mas, aqui me confesso, vivo um pequeno dilema. O modelo que vos mostrei em particular foi-me gentilmente oferecido no Natal de 2014 pelo Gandhe. O menino esforçou-se, sabe que gosto de malas, embora já não compre tantas como antigamente, mas gosto. É raro passar à porta de uma Parfois e não ir espreitar. O rapaz esforçou-se. Escolheu um modelo que costumo usar, nas cores que mais gosto. O moço acreditou que me oferecer uma mala da Cavalinho, com direito a papiro com o certificado de qualidade, me ia deixar sem palavras. E deixou. Infelizmente não pelo deslumbramento, mas pela surpresa de tal escolha, ainda mais quando, por muitas malas que veja, ele nunca me viu a olhar para as da Cavalinho.

Eis que há mais de um ano que a dita está guardada na prateleira do roupeiro destinada às malas, há mais de um ano que aguarda pelo dia que me encho de coragem e saio com ela à rua. 

É certo que há mais de um ano não compro nenhuma mala, mas esta semana comprei e quando o fiz, pensei logo no raio da Cavalinho, que jaz no canto da prateleira do roupeiro. Há um misto de emoções. Por um lado, lá por ser Cavalinho, marca que nada me diz e não aprecio de todo, o modelo até nem é mau, nem é assim muito dondoca, até é um modelo jovial, com cores atuais e que gosto. Foi-me oferecida pelo Gandhe, e não deixa de ser tramado ter encostada a um canto a prenda que ele me deu. Mas também é verdade que ando aqui toda contente com uma mala da Stradivarius que nem 20€ custou e quando pego na Cavalinho, não me imagino a sair à rua e sentir-me "confortável" e na minha pele com tal acessório à pendura.

É caso para dizer que quem nasce para lagartixa nunca chega a jacaré.

Não sei que faça, essa é que é essa. 

 

18
Fev16

Terapia feminina

O dia ontem foi negro. Uma pilha de nervos, em modo explosivo, touro enfurecido a largar fogo pelas ventas. 

Ao fim do dia, a necessidade de me deslocar à cidade levou-me ao centro comercial. Estacionei o smart-pandora-mobile, fui tratar do que tinha a tratar, e depois entrei na loja do demo, aquela com coisas giras a preços bem apetitosos, de seu nome Stradivarius. 

Confesso, quebrei o meu jejum de compras. Vieram umas calças push up pretas, que vão substituir umas que encostei por evidentes sinais de desgaste, e de bónus, porque eu mereço, uma mala camel, que já me tinha ficado debaixo de olho. Em minha defesa, mala camel para mim é um básico dos básicos, e a minha última foi para a reforma no mês passado. A dita tem o tamanho ideal para levar um tijolo dentro, o que será de extrema utilidade quando tiver a sogra pela frente. 

Aproveitei e fui à Pluricosmética comprar a tal máscara de cor que tinha visto na semana passada. Tive sorte e ainda apanhei a promoção. 

Nem tanto pelas compras em si, mas por ter arejado a cabeça, respirar um pouco, poder estar comigo em sossego, a remoer as entranhas, lá acalmei e fui para casa. À minha espera um Gandhe sem muito a dizer sobre a trapalhada da mãe. 

Hoje é dia de varrer os cacos e resolver a confusão. Formulários necessários assinados, bem preenchidos e entregues. Ainda assim, estou com aquela sensação de Scottex. É que devo ser papel higiénico para andar a limpar a trampa que a madame faz por onde passa. Mas ao menos que seja de qualidade, folha tripla, extra macia e perfumada. 

16
Fev16

Pandora, a comentadora de red carpet

Estava a vegetar pelo mail, decido abrir a newsletter da Caras, nomeadamente o link para ver a passadeira vermelha dos Grammy Awards

Ora bem, não se assustem que não vou dissecar as 84 fotos que vi. Resumo tudo em:

1. Alguém me confirma se o carnaval não foi na semana passada?

2. Red Carpet deve ser carnaval em inglês chique. 

3. Morticia Adams a ditar tendências.

4. O sambódromo tem mais classe. 

Pronto, é isto. 

 

 

 

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pela estória de:

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D