Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estórias na Caixa de Pandora

Estórias na Caixa de Pandora

28
Abr16

Pandora, a mini(atura)

Contextualizando.

Eu andava de olho, há já algum tempo, nas leggings que a professora de ginástica usa. Obviamente tem corpinho, mas o raio das leggings pareciam-me assim espetaculares, não se mexiam, não subiam, as costuras não deslizavam para o lado, e ali tudo no sítio, não havia cá carnes flácidas (nela também era difícil, pronto) a saltar dentro das leggings. Vai daí um dia pergunto-lhe se aquilo era push up. Não. E fala-me do tipo de algodão, que é muito bom, não alarga, não desbota, não dá coceira quando uma pessoa começa a transpirar. E onde se compra? Ah, eu costumo vender roupa de desporto na loja da minha mãe - diz-me ela. Oh oh maravilha, então manda vir para mim que quero experimentar.

E vieram. Umas leggings compridas, pretas e rosa. Que toque, que espetáculo. Visto aquilo e parece magia, ali, tudo no sítio. Agora, não seria típico da minha pessoa eu não ter de mandar fazer bainha, que aquilo era calça e meia, tudo incluído.

Imbuída do espírito de investimento, encomendei-lhe mais umas compridas e dois corsários, que daqui a nada é com corsários que começo a fazer a aula.

E lá vieram umas compridas, como as primeiras que me trouxe, mas agora tudo em preto, e claro, já ali estão de lado para fazer bainha. Ainda saltam fora uns bons 5 cms.

E depois vou a experimentar os ditos corsários, que é suposto ficar pelo meio da perna, ali pouco abaixo do joelho, certo? Não. Aqui na menina Pandora ficam no ponto como calças. Ali, no tornozelo, mesmo rente às sapatilhas. Perfeitas como leggings compridas, já que não preciso fazer bainha. 

E que me trouxe ela para eu experimentar a ver se gostava? Uns supostos calções. Na mesma justos, como as leggings, mas era suposto ficar ali acima do joelho. Era. Aqui na menina Pandora onde ficam os ditos calções? Pois, no meio da perna, exatamente onde deviam ficar os corsários. Ora toma lá!

Eu sei que sou roda baixinha, mas quer-se dizer... a roupa assim faz-me sentir um dos anões da Branca de Neve. 

 

28
Abr16

As palavras que guardo… e nunca te direi! (exercício de escrita criativa)

O que há em mim é, sobretudo, palavras. Dispersas no eco do que não disse. Guardadas a sete chaves no mais profundo de mim, como segredos que não se confessam… nem às paredes.

O que dói em mim é, sobretudo, palavras. Agudas na subtileza do silêncio que as condena. Pesam-me e queimam-me num fogo que arde sem se ver, em ferida que dói… e sinto.

O que guardo em mim é, sobretudo, palavras. Escondidas na cobardia do sentir, embrulhadas no medo da verdade que carregam. Da ilusão que dissipam.

Tanto que não te disse. E tanto que te disse e se perdeu no infinito do caos. Apagadas pelo tempo, gravadas na dor da memória, trouxeram o medo de libertar mais palavras. Não interessam os porquês que ficaram por responder. Tão pouco os pedidos de desculpa que ficaram por dizer depois dos que foram ditos e ignorados. A dor que as palavras ditas trouxeram fez-me trancar a sete chaves as outras, esmagadas na condenação do medo. E são essas que bailam num descompasso, em atropelo, que arranham e ferem e ecoam neste precipício a meus pés.

O que há em mim é, sobretudo, palavras. Palavras tão cheias de nada, tão despidas de tudo. Palavras de paixões violentas e amores intensos, palavras de vida sonhada, palavras de sonhos vividos… palavras ocas, levadas pelo vento, envoltas na neblina da maré.

As palavras que guardo… e nunca te direi! É isto que há em mim. Sobre Tudo.

 

 

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pela estória de:

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D