Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Estórias na Caixa de Pandora

Estórias na Caixa de Pandora

14
Set15

Ando eu aqui a dar voltas ao miolo

O frio chega, queria eu dizer de mansinho, mas não, o gajo vem assim de rompante, tungas, ontem esteve calor, hoje levas com frio, dizem que o choque térmico é bom para a celulite, obrigadinha, mas não vejo nada. 

Adiante, o frio anuncia-se e eu faço vistas ao roupeiro de inverno (note-se que o roupeiro é só um, mas vá, olho para a parte de inverno, a contragosto, mas tem de ser). Andava eu a querer desfazer-me do meu kispo de penas porque é branco (não é branco neve, é um branco pérola, e escolhi-o pelo corte e pela cor, que para escuro já basta o inverno e as calças que normalmente uso que andam ali no preto, azul escuro (jeans), na loucura umas verde garrafa que comprei o ano passado). Andava a querer desfazer-me dele, mas o que tenho visto para substituir não me agrada, nem em preço (tendo em conta que o meu foi um achado nos saldos da Mango) nem em corte, e a comprar seria escuro e para escuro basta o inverno e a maioria da roupa que uso. Tendo em conta que nos últimos anos a minha aposta em casacos de inverno foi nas cores (amarelo mostarda, vermelho, o kispo branco), seria tolice comprar um kispo preto, azul navy (eu nem uso azul navy, só no verão misturado com branco, vermelho, coral, laranja, amarelo... pronto, gosto de cor), e depois, a ver bem, pus o kispo à venda em vários sítios e grupos de vendas de facebook e nem uma pessoa interessada (o kispo é giro, pelo menos eu acho), vai que decidi acabar com a demanda da procura por um novo e ficar-me pelo meu, que até gosto dele, as mangas é que se sujam, mas a lavandaria não é nenhuma fortuna e vai que limpá-lo a meio do inverno também não é nenhum drama. 

Saga do kispo resolvida, vem a dos sobretudos. Pela minha pequena estatura, tenho apostado em casacos curtos, por curtos entenda-se pela anca, pelo meio da anca. Aquele sobretudo clássico, acima do joelho, cintado... pois, não tenho e todos os invernos procuro e desespero porque são estupidamente caros e nada encontro que me fique bem: ou é demasiado comprido, ou com ombros largos, ou ou ou. Vai que já ando aqui a matutar comprar o tecido, em camel, que eu cá com 4 gatos deusmalivre ter casacos pretos que se enchem de pelo, e mandava fazer à medida na minha costureira mãos de fada. Começo a pesquisar modelos e tal e percebo que a tendência para este inverno é usar mantas em cima do esqueleto. 

Ora pois que assim tenho a minha odisseia facilitada. É ir ali à Feira de Espinho procurar uma manta quentinha, ou esperar que o Lidl tenha aquela com mangas. 

Só estou indecisa se opto pelo padrão zebra ou pelo padrão tigresa. 

Passando os olhos pelo calçado de inverno, ora que os meus botins rasos que usei e abusei estão com evidentes sinais de cansaço, e acredito que não resistirão a mais uma época de chuva e frio. Eu quero é sandálias, mas já que tem de ser, e eu cá andar com frio nos pés é que não, é melhor começar a ver uns modelitos para me inspirar. Não gosto de biker boots, não gosto de cowboy boots, não gosto de merdas com franjinhas nos pés, nem com os dedos ao léu, nem com solas de borracha (brancas então é preferível espetar um prego nos olhos)... Enfim, não gosto do que mais se vê pelas montras de calçado.

Caíram-me os olhinhos para uns que vi há dias numa montra. O preço (e a crença idiota que tão cedo não precisarei deles) demoveu-me a fazer o investimento já. Mas o modelito ficou-me na ideia e agora é que vão ser elas para os encontrar. Procuro algo deste género:

 

 

 Enfadonhos, não são? Temos pena. Não sou fashion, nem it girl. Quero conforto e versatilidade. 

Mas o que combinava assim, qual almas gémeas, com aquela mantinha de cima era algo assim:

 Até tenho bom gosto, hã?! Só que ainda não me descobriram o talento...

 

 

 

4 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pela estória de:

Blog Afiliado

Arquivo

    1. 2024
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2023
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D