Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Estórias na Caixa de Pandora

Estórias na Caixa de Pandora

28
Fev19

Leitura de fevereiro

Há muito tempo que não me acontecia, mas aconteceu. Zero. Não consegui ler o livro que tanto anseio ler. Não consegui ter tempo, tempo físico e tempo emocional. Principalmente emocional.

Fevereiro sugou-me as energias todas. Estou exausta. Se me deixassem, dormia 48h seguidas (ou mais), assim, ao estilo bela adormecida (mas sem a parte do bela). 

Não fosse ir abrir e fechar os estores, já me teria esquecido da cor do meu sofá. Muito tempo fora de casa, muitas preocupações, cuidados, muitas emoções para (di)gerir.

Quando finalmente caio na cama, e nunca é antes da meia noite e tal, uma da manhã, não demoro 3 segundos a adormecer. Aliás, acho que ontem pouco faltou para adormecer na sala de espera do consultório, enquanto esperei cerca de 2h pela porra da consulta que, sim minha gente, estava marcada, e ironia das ironias, recebi três sms e um email a lembrar-me o dia e a HORA da consulta.

Este mês conta-se pelos dedos das mãos (e sobram dedos) os dias que não pus os pés na clínica veterinária. A veterinária é fenomenal. Excelente profissional e uma verdadeira apaixonada pelos animais, não mede esforços para cuidar deles, e sempre muito disponível e preocupada, a fazer ponto de situação para ir orientando os tratamentos, sabendo como estão a reagir, dando dicas. De 1 a 10, nota 100. Quanto a despesas, bem, como temos andado quase todos os dias lá e os tratamentos ainda foram prolongados, ela disse que fazíamos contas no fim. OK, um já teve alta hoje, o outro continua medicado até sábado e será reavaliado. Contando a quantidade de medicação, o internamento, os exames... a conta deve rondar os 300€. E isto porque sei que ela cobra a primeira consulta e as outras, que são reavaliações, não costuma cobrar. Um rombo no orçamento, mas paciência. 

Em fevereiro houve carro que levou uma bateria nova, um frigorífico que precisou de assistência técnica (desentupir um cano de refrigeração), dois gatos doentes, dois falecimentos... poucas horas de descanso e muito, muito, muito cansaço. Físico e emocional.

Estou desejosa do fim de semana prolongado. Quero verdadeiramente desligar a ficha. Encerrar o mês e lá deixar tudo o que de mau aconteceu. 
Começar março com repouso (merecido) e energias recuperadas. A primavera já dá sinais, nas árvores despontam flores, os dias estão maiores, tem-se sentido mais sol e o frio a dar tréguas. Quero respirar e inspirar bem fundo este renovar de estação, para me renovar também. 

E que março seja mais próspero em leituras e outros pequenos deleites que têm ficado em lista de espera. 

 

Venha a bonança, que a tempestade já vai longa... 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pela estória de:

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D