Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Estórias na Caixa de Pandora

Estórias na Caixa de Pandora

14
Mai18

Os 37

Nos 37 fiz uma escapadinha com o Gandhe. 

Fizémo-nos à estrada, almoçámos na Tasca do Joel, em Peniche, chegámos a Sintra e deu tempo para calcorrear o centro da vila e ir até à Piriquita lanchar um travesseiro e uma queijada. 

O jantar de aniversário foi a dois, a meu pedido: Jamie's Italian. Absolutamente soberbo, desde o atendimento ao manjar dos deuses que saboreamos com divino prazer. Percorrer um troço de Lisboa a pé, descer ao Chiado, admirar o Castelo de São Jorge tingido a vermelho, tomar café na Brasileira.

Na manhã do dia seguinte deixar o carro nos arredores, voltar a andar de metro quase 20 anos depois, descer ao Cais do Sodré, percorrer a calçada junto ao Tejo contornando os turistas que por ali se estiravam ao sol. Almoçar uma bela sardinha assada, acompanhada de um fino, na esplanada d'O Portas. Seguir para o Estádio da Luz e acompanhar o homem a usufruir da prenda que lhe ofereci pelo natal: visita ao Estádio da Luz e ao Museu Cosme Damião. Eu, Sportinguista desde que nasci, ali enfiada uma tarde inteira a levar com a história e os feitos do SLB. O que o amor não faz...

Terminar o dia a jantar uns belos petiscos no Beija-me Burro, com abraços e muita conversa à mistura.

Chegar ao hotel exausta, pernas doridas, corpo cansado, mas a alma a transbordar de vitalidade.

Acordar cheia de energia, tomar o pequeno almoço, checkout e rumo à Quinta dos Loridos, Budha Eden Garden. Desejo de há algum tempo cumprido. Não desiludiu, mas também não me deixou totalmente encantada. Falta ali alguma coesão, organização, sequência... não sei bem explicar. Parece apenas um bonito e grande jardim com muitos recantos e alguns encantos, excelentes spots para fotos e só. 

Paragem em Leiria para almoçar e regresso a casa nas calmas... Home, sweet home, abraçar gatos e abrir a mala junto da máquina de lavar para uma transição direta da roupa. 

A vida regressou aos poucos à rotina conhecida. Compras, organizar refeições, fazer sopa, adiantar comidas, tratar da roupa, sofá, série, livro.

Insónia no domingo à noite.

Segunda de regresso ao trabalho. Até foi um dia produtivo. Podia ter sido um regresso à realidade mais feroz. 

Os 37 assim chegaram. Com um novo embalo e energias renovadas. Com uma maturidade de quem já aprendeu que a vida não se programa, não se planeia, vive-se dia a dia, aproveitando o que vem, agradecendo o que se tem, confiando em quem se é, ganhando, a cada passo, sabedoria para ser capaz de enfrentar os desafios de cada dia. 

 

6 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pela estória de:

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D