Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Estórias na Caixa de Pandora

Estórias na Caixa de Pandora

14
Jul21

Ponto de vista do utilizador

Estou aqui com cócegas nos dedos para libertar uns quantos "what the fuck" que me surgiram durante a hora de almoço, quando entre uma garfada de salada e uma dentada numa coxinha chicken style (é o que dá andar viciada em vídeos de compras de supermercado que brotam como cogumelos no YouTube), ia pondo o olho no Instagram. 

Eu não sou digital cenas especialistócoiso. O que vou escrever é meramente a minha opinião, ponto de vista do utilizador, aquele ser comum, banalíssimo, do mais ordinário que podem imaginar, que vegeta nas redes sociais quando coloca o cérebro em modo pausa (nem sempre consegue, mas é o objetivo). 

Ora bem, qual é o sentido das redes sociais, especificamente Instagram pois é lá que vejo estes fenómenos? Publicar cenas da sua vidinha. É assim uma espécie de reality show, com muito show e pouco reality. Uma cena de real life in real time (quase, ou é um pouco a intenção). Regra geral, quem publica um prato de comida que fez em casa ou comeu num qualquer restaurante, a foto é recente e não de há três meses atrás. Portanto, se eu vejo influencers a apanhar o avião significa que estão a ir de viagem e as publicações seguintes (fotos, stories, you name it) serão da viagem, certo? É a expetativa criada nos seguidores. Exemplo, algumas bloggers / influencers que sigo estão de férias e as fotos são das férias, dos passeios, das piscinas, etc. Vê quem quer, passa à frente se não interessa. Fulana está na Madeira, ah que cascata tão gira, ah que flores tão bonitas. Beltrana está nos Algarves, passa à frente, que não tarda vou eu. 

Agora, há uma certa influencer na praça que eu sigo, imagine-se, apenas e só porque é de Aveiro e é giro ver nas redes sociais cenários da minha amada cidade. A influencer em si faz-me revirar os olhos (juro, não consigo apreciar o conteúdo da personagem). Foi o grande WTF de hoje. Então publica stories a entrar num avião coajamigas para uma despedida de solteira, e três stories depois (atirei o três ao calhas, tá, não me dei ao trabalho de contar) publica uma foto estupidamente verosímil (SÓ QUE NÃO) de bicicleta, numa das ruas da cidade, com um solar como cenário, vestida com um macacão cheio de folhos e cenas (andar de bicicleta com aquilo deve dar cá uma saúde aos entrefolhos) e o conteúdo é (rufem tambores)... para ter mais tempo para passear de bicicleta, faz as compras no Continente Online. 

Silêncio... som de grilos ao fundo...

Foda-se! Que coerência de publicações é esta? Dá até a impressão que saiu do avião só para ir ali posar para a foto publicitária, que isto de ir de viagem é preciso ter uns trocos para comprar uns ímanes para o frigorífico. 

Já nem falo da pub em si que é tão absurda e ridícula, que a minha inteligência não atinge. Mas quem sou eu? Se a Sonae paga por merdas destas, problema do departamento de marketing. Assim como assim nem sou cliente do Continente, e definitivamente não é este tipo de pub que me torna cliente. 

 

 

Nota: os tais vídeos de compras de supermercado nos quais ando meia viciada, guardarei para outro post, quem sabe. Não sigo ninguém em concreto, mas bastou por curiosidade ver um ou outro vídeo sobre Mercadona, quando abriu por estes lados, para ter uma ideia dos produtos e respetivo feedback. Agora é um tal de me aparecerem vídeos destes nas sugestões do Youtube. E eu vou ver, pois claro, que aqui a criatura vai ao supermercado e gosta de saber novidades e cenas que valem a pena experimentar, nomeadamente na área alimentar e limpezas. E foi assim que já descobri produtos com excelente relação qualidade / preço e é assim que me desgraço a acrescentar à lista de compras coisas novas para comer. Até ver ainda não vi nenhum vídeo cuja Youtuber estivesse em cima de uma bicicleta no meio da rua, a mostrar as compras que fez online e assim ganhou tempo para passear na sua bicicleta de Barbie. 

2 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pela estória de:

Blog Afiliado

Sugestões

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D