Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Estórias na Caixa de Pandora

Estórias na Caixa de Pandora

25
Mar19

Quietude

Há momentos em que a solidão sabe bem. É um estar connosco próprios. Sentarmo-nos, tomarmos um café, pararmos e olharmos o horizonte, num monólogo mudo com os nossos pensamentos. Ou sem monólogo. Só uma silenciosa e ténue mudez.

Foi assim ontem. Ia passar a tarde de domingo sozinha. Podia ter ficado em casa, mas o dia estava magnífico para ficar fechada a olhar para a televisão.

Enfiei o livro na mala, um casaco de malha, e rumei nas calmas até às praias. Uma delas tinha já congestionamento no trânsito. Escolhi a esquerda e fui circulando devagar, até o trânsito diminuir e perceber que era mais uns kms à frente e a praia estaria bem mais sossegada. Não me enganei.

Calcorreei o passadiço, fotografei dunas, mar, ondas, nuvens, horizontes. Sentei-me e vesti o casaco, a brisa era fresca, desgrenhava-me o cabelo e arrepiava-me a pele. Fiquei assim, sentada, a olhar o mar. Esvaziei-me de pensamentos. Esvaziei-me de tudo o que pude. E fiquei leve.

Retomei a caminhada, já no sentido da civilização. Passei por uma esplanada, estava cheia. Voltei atrás e avistei uma que, aparentemente, estava fechada, mas como vi mesas e guarda-sóis expostos, arrisquei. Contornei e sim, estava aberta e, cereja no topo do bolo, deserta. Sentei-me. Um café, uma Frize limão. O livro. O sol. O silêncio. A quietude no meio das dunas, com o som das ondas ao fundo. 

O tempo parou. Ou passou sem que desse conta. 

Sei que acabei por vir embora quando várias pessoas perceberam que aquela esplanada meia escondida, virada para as dunas, estava aberta. Começou a encher. Muitas vozes. Conversas cruzadas. E eu queria silêncio. E solidão.

Regressei a casa. Cabelo desgrenhado, cheiro a mar salgado, o eco das ondas. A alma mais leve. E fiquei, assim, quieta, a aproveitar a pausa que dei a mim mesma... até que a vida chamou. Era hora de fazer o jantar. E a casa, até então quieta, ia voltar à sua vida normal. 

 

 

2 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pela estória de:

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D