Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estórias na Caixa de Pandora

Estórias na Caixa de Pandora

02
Set15

Guerra dos Tronos? Não. Dos Robots.

Ontem assisti, faltava-me a pipoca, ao que poderia ser o eclodir da terceira guerra mundial, num grupo de facebook, o campo de batalha por excelência do Séc. XXI.

Qual o motivo da contenda? Ora bem, alguém faz uma publicação num grupo de vendas a perguntar se há quem queira vender uma Bimby usada, e indica limites de preços consoante o tempo da Bimby. Há quem responda que por menos dinheiro compra uma Yämmi nova que faz o mesmo da Bimby.

E começa a batalha. Porque é uma barbaridade comparar uma e outra. Porque os da Yämmi são uns pobres (de bolso e de espírito) porque acham que aquela imitação reles chinesa faz o mesmo que a Bimby, que está no mercado há 30 anos, patati patatá... a Bimby faz muito mais (nunca exemplificaram o que de mais a Bimby faz, mas faz muito mais que mais nenhuma faz... deve ser a puta da colher invertida, que é exclusiva por estar patenteada pela Vorwerk).

Que pariu! Eu só pensava assim: foda-se, eu não me importava de ter um Porsche Cayene, mas tenho um Golf. Podia ter comprado a Bimby, até tinha dinheiro para ela, ou podia dar 25€ por mês por ela, mas, pensando no uso que ia dar, e conhecendo as duas máquinas, escolhi a Yämmi, vai fazer um ano, e até agora zero queixas. Aliás, eu herege, bruxa da Yämmi, que profana as intocáveis receitas da Bimby, digo mais: faz tanto e tão bem como a Bimby, porque se não fizesse eu não pegaria em receitas da Bimby e fazia na Yämmi e advinhem? Saíram sempre bem. Ohhhhh sacrilégio, heresia, queimem a bruxa!

Ah o material da Bimby é topo e a Yämmi é plástico chinês. E aposto que quem diz isto vai comprar recipientes plásticos aos chineses ou ao De Borla, made in China, porque os da Tupperware são caros. 

Basicamente é isto: disputas idiotas, sem sentido nenhum.

Se todos pudéssemos andar de Porsche Cayene... 

 

15
Dez14

Da Yämmi

Nunca mais falei da Yämmi. Mas a verdade é que a dita tem sido pouco explorada, graças à história das intolerâncias e as minhas restrições alimentares, a Yämmi é usada para sopas e pouco mais. 

Mas vá, aprovadíssima nas sopas e no que já me aventurei a fazer. aletria (aprovadísima, já repeti), arroz doce (mais que aprovado, a repetir em breve), e mais recentemente um bacalhau à brás que ficou maravilhoso. As receitas estão no livro base, sim, adaptei um bocadinho ao meu gosto, quantidades e assim.

As sopas já faço intuitivamente, conforme o que tenho e me apetece. 

Portanto o balanço com a Yämmi é bastante positivo, apesar de não ter explorado muito pelas condicionantes alimentares que tenho.

Para quem pensa num robot de cozinha e acha a Bimby um abuso de cara, sim, a Yämmi é uma boa aposta.

 

15
Out14

Yämmi's report

Para quem já assistiu a uma demo da Bimby e conviveu com uma durante uma semana, para quem tem Yämmi há quase duas semanas, já me sinto apta a dar uma opinião: as diferenças existem ao nível do design (se bem que alguns acessórios me parecem exatamente iguais) e ao nível da terminologia. Em termos de funcionamento e qualidade, bem, só tenho a dizer que a Yämmi bate pontos à Bimby porque faz o mesmo que a Bimby faz por um terço do preço e mais: sem barulho e sem uma trepidação que uma pessoa até pensa que a máquina vai saltar da bancada, como vi acontecer com a Bimby. A maior capacidade do copo da Yämmi é ótima para fazer sopa que chegue para alguns dias, as bandejas de vapor permitem cozer a vapor diferentes alimentos em simultâneo, como esta semana cozi feijão verde e dourada. 

Aposta ganha, sem dúvida. 

Só ainda não estou totalmente à vontade para "criar" receitas, vou adaptando as dos livros aos meus gostos e necessidades. Por isso não vou fazer o que vejo em muito blog de culinária: publicar as receitas, ipsis verbis, que vêm no livro de receitas base da máquina. É só parvinho, pronto. Quem compra a máquina tem o livro. Se eu procuro por receitas para a Yämmi a ideia não é encontrar as mesmas receitas que tenho no livro que veio comm a máquina, certo?! Pronto. Era isto.

 

 

05
Out14

E quem estreou a Yämmi foi... O Gandhe!

Digo eu: tenho de fazer sopa que já não há para levares (ele leva sopa para comer no trabalho).

E responde ele, com euforia de criança em manhã de Natal: eu faço, eu faço!

Um dia destes tenho o Jamie Oliver da Yämmi em casa.

Só por conseguir pôr o homem a querer cozinhar já valeu a compra. Só não sei é como é que ele, mesmo com um robot de cozinha, suja tanta louça!!!! 

Uma coisa de cada vez...

 

 

 

04
Out14

Pois, eu só ia para ver

Mas chego à Worten e dou de caras com isto:

E fiz contas: ora se eu comprar um segundo copo resolvo o tal problema da troca de lâminas e ainda continua mais barato que o preço normal. Acaba amanhã a promoção. Pensa, pensa... é já.

E pronto, é oficial: tenho uma Yämmi. E se me entusiasmar com isto, ainda crio um blog: A Yämmi de Pandora. Parece-me bem.

 

 

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pela estória de:

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D