Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estórias na Caixa de Pandora

Estórias na Caixa de Pandora

21
Fev18

Que duas!!

Ontem duas toinas do norte conversavam pelo msn.

A coisa começa por ser uma espécie de Oprah, numa partilha das desgraças que a vida insiste em nos pôr à prova e a testar os limites da nossa resiliência, e termina em jeito de patetice pegada, numa risota de puro non sense.

Digno de partilha é o seguinte excerto:

- Amanhã vou andar à rasquinha dos braços, hoje foi treino de braços e eu sou muito fraquinha de braços.

- Ah por acaso braços aguento bem. Já pernas e glúteos custa-me mais.

- Ná. Exercícios de pernas e glúten venham eles.

Pausa...

- Glúten?!

Eu, Pandora, aqui assumo, exercícios para o glúten é a minha praia. Já tu m-M, podes sempre alegar que és celíaca e não os podes fazer.

Olha que duas miss fit (só que não) se juntaram!

05
Jan18

O regresso ao fit

Ontem foi a primeira aula de cardio fitness do ano. Como na terça não houve aula, a profe decidiu esticar mais meia hora para compensar. 

Prometeu ser um docinho perante os nossos protestos de lontras ainda a rebolar dos excessos festivos. 

Foi mesmo um docinho. Daqueles envenenados. Aos abdominais que fizemos, estou aqui a tentar perceber se já tenho dois quadradinhos a emergir num abdómen tonificado (ah ah ah) ou se, na verdade, são os vestígios dos dois quadradinhos de chocolate que comi depois de jantar. 

 

19
Abr17

The day after...

Depois de duas semanas sem lá pôr os pézinhos, ontem foi dia de retomar as aulas de cardio fitness. Ora que nem começou muito mal, já que a professora na parte cardio da aula deu a coreografia que preparou para a música do momento, Despacito. Coreografia gira, sem grande carga física, exige coordenação motora, mas os pulmões aguentam-se. O pior foi o tapete. Uns exercícios do demónio a trabalhar pernas, glúteos e muita força abdominal.

 

 

06
Jan17

(Re)entrada Fit

Ontem lá fiz o esforço e fui à aula de cardio fitness. A parte cardio fez-se, com umas coreografias novas que metem muitos agachamentos e pulos, e eu a pensar na sericaia que me deu tanto trabalho a comer por terras alentejanas. Depois veio a parte localizada. Abdominais. Toda eu tremi. Ontem só se fosse rebolais, que isto depois das festas e do armazenamento que fiz de pão alentejano, só se for a rebolar.

No fim das duas séries de quatro exercícios diferentes de abdominais, todas nós estavamos estendidas, a arfar, nos tapetes. Eu levanto a t-shirt e verifico a minha barriga. 

Colega: Tás a ver?

Pandora: Pá, tou a ver os quadrados, mas só se forem de chocolate.

 

03
Jan17

Eh pá, estou de férias

Para começar bem o ano, a fazer exercício físico e tal, faltei à primeira aula de cardio fit do ano. 

Estou (ainda) de férias, andei o dia todo na rua a tratar de assuntos vários, quando me apanhei em casa, só me apetecia sossego. E preparar o peixe para o jantar nas calmas. Portanto comecei bem o ano ao que diz respeito a exercício físico. É o chamado em modo pausa. A rotina volta à programação habitual quinta. 

 

16
Dez16

Pandora, pernas de gelatina

A minha professora de cardio fitness ontem deu-nos uma tareia nas pernas. Exercícios de glúteos e pernas que me puseram a tremer feita gelatina. 

Agora o timing é maravilhoso: hoje jantar de natal do trabalho, com bailarico; amanhã jantar com amigos das danças, com noite social dançante; domingo festa de natal da escola de dança, com pista aberta, claro.

Quer-me parecer que dançar, só se for com os olhos.

 

23
Nov16

Quem não arrisca...

Ontem cheguei a casa em modo tesa que nem um carapau seco. Nem o Robocop deveria andar assim tão direito. Ai as minhas cruzes!!! Lamuriava-me eu.

Ainda assim, estava indecisa se ia ou não ia à aula de cardio fitness. Doida, eu sei. Mas quer dizer, com tantas maleitas, tenho faltado, e depois uma gaja quer estar boua para o biquíni e népias. Não foi este o motivo. A verdade é que tinha dúvidas se fazer um bom aquecimento e uns bons alongamentos até não me aliviariam as dores na lombar. Esta é a vantagem da professora ser também fisioterapeuta e osteopata. Portanto, teria todo o apoio necessário, durante os exercícios, à minha condição. A alternativa era ficar em casa de mantinha nos joelhos, o mais direita e imóvel que conseguisse para não sentir aquelas pontadas de dor. 

Arranjei o peixe, o Gandhe queria assado, eu disse que me apetecia cozido, para descomplicar. Foi peixe cozido, com legumes cozidos. Deixei tudo orientado para depois ele pôr a cozer e fui-me equipar.

Ele arregalou os olhos. Vais à aula????? Não vais ficar pior das costas? 

Fui à aula. Distraí-me com as brincadeiras e parvoeiras com as colegas, a professora, dado que eu não era a única entrevadinha da turma, fez uma aula soft, apostando muito nos alongamentos. Custou sentir tudo a esticar até ao limite. Mas caramba, resultou. Uma sensação de alívio. Cheguei a casa com mais energia, dormi melhor, hoje mal sinto dor. 

 

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pela estória de:

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D